Eleições trazem o momento de se discutir o sistema. Oferecer polarizações. Duas polarizações são clássicas: luta de classes e oportunidade. A primeira a disputa entre pobres e ricos, explorados e exploradores. A outra dar chances às pessoas se desenvolverem. A eleição traz o momento máximo da política. Quando cabe as pessoas decidirem. O direito a cada um mostrar a luz que encontra. Cada voto ser uma lâmpada de verdade. A política necessita de iluminar. Sem sua luz o Mundo se apequena, torna-se um jogo de interesses pessoais e ambições corporativas.

Um país com 200 milhões de pessoas necessita de orientação. A dificuldade da eleição 2018 é a de partidos fracos sem sentido de ideologia. Mostrar um programa, uma clara proposta de ação diante da conjuntura nacional e mundial. Acontece que, nossa época encontra dificuldade de promover o novo. Vivemos um amontoado de opiniões. Não há uma diretriz diante da complexidade.



Eleição é o momento de se fazer proposta. Mostrar o que fazer nos próximos anos. Dois esclarecimentos são esperados. A respeito da desigualdade social e do atraso. E, se possível, os unificar numa única voz. Esse é o tablado que a História 21 nos coloca a representar.

A época está à espera de palavras condutoras. De sua voz política. Esperamos que neste vazio o conhecimento tenha algo a dizer. O seu PC mostrar o conhecimento como o novo elemento de configuração à oportunidade e ascensão social. Necessitamos de um PC capaz de acordar as pessoas a se desenvolverem através do conhecimento.

Por MELK

Deixe um comentário