Entramos numa época em que a verdade e a realidade se tornaram factíveis. Perderam seu caráter absoluto, definitivo. São construídas a partir de átomos de fatos.

Sem dúvidas uma época extraordinária a admitir o virtual antecedendo ao natural, o fato ao real. Contudo, a sua questão volta-se a veracidade dos fatos. A civilização chega ao momento em que sua dinâmica se inicia através dos fatos que desenvolve. Uma época em que sem a criação do fato não haverá desenvolvimento. A questão está em que fatos são esses?

Neste contexto, armasse o palco da virtualidade. Artes, Ciência, economia, justiça, mídia devem promover fatos apoiados na veracidade. A revolução científica do século 16 e a revolução industrial do século 18 só acontecerem devido a física estabelecer que seus fatos deveriam estar apoiados na constatação experimental.

Entretanto, apesar da ciência e seu método científico serem rígidas a respeito de fatos com respaldo experimental, a economia, justiça e mídia seguem caminhos próprios onde os interesses condicionam o fato. Momento delicado. O da conquista do poder ser mais importante do que a da verdade e realidade.

Fatos sem prova tornarão a Era do Fato em hipocrisia.

Deixe um comentário