A novidade da História do século 21 é a dialética do conhecimento. A integração entre iluminismo e economia do conhecimento. Enquanto o iluminismo se preocupa com o significado das coisas a economia do conhecimento se volta a extrair riqueza.

A dialética do conhecimento chega para substituir a dialética capital-trabalho na condução da História. Considerar que sem o desenvolvimento científico-tecnológico não haverá melhora no padrão de vida da civilização.

O seu propósito está em unir conhecimento e capital e, renovar o caminho a rediscutir as desigualdades sociais. Há um novo espírito ao homem encarnar neste século 21. O desenvolvimento da civilização necessita de teorias e tecnologias, capital e conhecimento. Necessitamos de gerar conteúdo e associá-lo à venda.

Construir a relação onde sem vendas não se gera conteúdo e vice-versa. Em outras palavras, diferentemente do século 20, sem mercado não há academia. A dialética do conhecimento provoca um espírito conhecimentista a ser desenvolvido. A dizer que, sem defesa de conteúdo nacional não haverá nação.

Por MELK

Deixe um comentário